APE discute contrato coletivo com Unimed

Contrato coletivo por adesão firmado em 2001 foi um dos assuntos da reunião

Por Em Contexto Comunicação
Roberto Mendes Filho

O presidente da Associação dos Procuradores do Estado de Alagoas (APE/AL), Roberto Tavares Mendes Filho, esteve, nesta terça-feira (22), com o gerente geral da Unimed Maceió, Marcos Venício, tratando de alguns problemas pontuais relacionados a alguns associados e também sobre o contrato coletivo por adesão firmado em 2001. A questão principal referiu-se a possibilidade de adesão de associados e dependentes ao contrato coletivo que a Unimed mantém com a APE.

“Existe uma resolução da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão regulador dos planos de saúde do Brasil, que proíbe a inclusão de novas pessoas nesse contrato coletivo por adesão, mas estamos buscando alternativas para beneficiar os associados e dependentes”, disse o presidente da APE. A ideia é que se abra a possibilidade através de uma empresa administradora ou mesmo buscando desconto para que esses integrantes façam planos individuais com preços reduzidos.

Na mesma ocasião foi dirimida dúvida sobre o novo formato e informações contidas na nova carteira enviada aos associados, restando claro que todos os termos do contrato firmado em 2001 continuam em vigor.